dagoberto
Publicado por
dagoberto freitas
em 28/06/2018

Como escrever um bom título para artigo jurídico na web

Dicas essenciais de títulos para quem quer crescer no Jusbrasil e em outras plataformas de informação jurídica livre

/admin/upload/e7bde03b621ea5b253ab38b3a1a0e355.jpg

Quando você está pesquisando um tema jurídico na web qual é a primeira coisa que lhe chama a atenção e te faz clicar naquele conteúdo? Fácil, certo?


Um bom título faz toda a diferença na hora de escrever um artigo, pois é a primeira coisa a chamar atenção do leitor. Em alguns sites sobre dicas de headlines podemos encontrar algumas projeções do tipo “oito entre dez pessoas irão ler seu título, mas apenas duas de dez irão ler o resto”.


Na hora de escrever um artigo jurídico para a web você deve ter especial cuidado com essa chamada principal, por isso trouxe alguns pontos para auxiliar quem deseja melhorar ou conferir a sua técnica de escrita.

Antes de tudo: pense no público que você deseja atingir

Essa é a dica principal e mais difícil de ser observada. Quando se escreve para um colega jurista ou estudante de direito podemos muito bem usar termos técnicos e robustos em nossos títulos, pois teremos a certeza da compreensão do leitor, do público-alvo que se quer atingir. Agora, quando se está escrevendo para um cidadão leigo no direito devemos nos esforçar para nos fazer entendidos, afinal, é injusto esperar que o cidadão entenda o que passamos mais de 5 anos estudando. Se o termo compreendido é “demissão” e não “dispensa” por que não facilitar a compreensão, se é esse o público que se quer atingir?


Antes de escrever se pergunte:

Para quem estou escrevendo?

Organize os principais termos

Se a palavra-chave do seu artigo é “alimentos”, ela precisa constar no título, ou então as suas variantes como “pensão”, “pensão alimentícia” e similares. Isso tem muito a ver com SEO (search engine optimization), que nada mais é do que uma técnica de otimização para mecanismos de busca, a exemplo do Google. Este é um tema muito interessante e útil, mas é aconselhável que você não tente “burlar” repetindo os principais termos do texto o tempo todo. Deixe o seu título claro, objetivo e atrativo.


Evite generalidades

Quanto mais genérico for o seu título, mais provável é que já exista algum conteúdo com o mesmo título que o seu. Em algumas situações, por falta de artigos mais bem estruturados, é possível aparecer na primeira página de mecanismos de busca com títulos genéricos, mas isso é muito mais difícil de ocorrer. Pense, por exemplo, em quantos artigos já existem sobre “alimentos”, ou “demissão”. De que forma você pode escrever um título sobre um tema comum que seu público queira ler?


Por exemplo, ao invés de escrever simplesmente “Cura gay”, um título genérico sobre o tema, observem a escolha de título do assessor Hyago Otto:


Seja criativo
Tendo os principais termos em mente e tentando evitar generalidades, é muito útil deixar a criatividade fluir. Vale frisar que um título criativo não é o mesmo que clickbait (isca de cliques) ou algo falsamente chamativo, espalhafatoso. Estamos falando de uma criatividade inteligente, um título que entrega aquilo que está escrito no texto. Alguns autores inclusive preferem escrever o título depois de escrever o texto, para se ater àquilo que está escrito, mas isso não é uma regra para todos.


Evite títulos muito grandes ou muito pequenos
O melhor é balancear um título que contenha em torno de 60 caracteres, ou seja, um tamanho razoável que você possa utilizar as palavras-chave e ainda ser criativo, sem cansar o leitor ou ser comum demais.


Se fizer uma pergunta, responda no início do texto
Essa dica é importante para quem está escrevendo artigos num formato mais livre e tem interesse de atingir um público abrangente. Se você está escrevendo somente para outros juristas, óbvio que não é um empecilho, mas se quiser atingir um grande público, seja direto e responda a pergunta feita no título logo no primeiro parágrafo, e depois discorra as nuances da questão. Isso ajuda a reter a atenção do leitor rapidamente.


Use verbos ou outros termos fortes que chamem a atenção (com cautela)

Igualmente, essa dica também é para quem escreve para públicos mais abrangentes. Isso porque o impacto de uma palavra como “veja”, “importante”, “atenção” é efetivo, mas é interessante alerta para não abusar no uso desses termos, já que quem acompanha seus artigos vai acabar cansando com o uso excessivo.

Observem o exemplo do dr. Abrahão Nascimento:


Faça perguntas
Perguntas são excelentes para atrair leitores que estão pensando exatamente naquela informação, e não tem como ser mais direto e certeiro que isso.

Observem o exemplo do título da advogada Lorena Torres:


É muito provável que alguém tenha se perguntado exatamente dessa forma e, caso pesquise no Jusbrasil, tem grandes chances de parar nesse texto.

Faça uma busca no Google sobre o tema
Sigo essa dica quando estou procurando algum tema para estudo e não consigo encontrá-lo com facilidade na pesquisa. Se um conteúdo bem estruturado sobre o assunto ainda não é facilmente encontrado, escreva sobre ele! E faça o título pensando na sua busca.

Sejamos francos: escrever esse texto que ainda não existe te ajudaria a estudar o tema mais a fundo, ajudaria outros juristas/estudantes a obter essa informação e também ajudaria a divulgar sua imagem profissional na web, já que você seria visto.

Use o Trends para analisar os termos principais
O Google Trends é uma ferramenta gratuita útil para comparar palavras e ver a sua relevância. Você pode filtrar para o “Brasil” e para a seção de “Leis e governo”, e assim poderá ter uma noção do quanto esses termos são procurados.

Isso é mais complicado de fazer no título, mas uma boa prática é citar os termos possíveis durante o texto, já que existe mais de uma forma de chegar naquela informação.

Olhe só como funciona o Trends:

Use números para listar informações úteis

Listar informações e colocar os números no título costumam atrair a atenção de mais leitores, por isso são bastante utilizadas na web. Observem o exemplo desse texto do Igor Leite:

Essas foram algumas dicas (ufa!). Espero que sejam úteis, e lembrem-se de sempre adequar as informações aos seus interesses/estratégias e ao seu público-alvo. Até a próxima!